O que fazer em Itú? Quais as melhores atrações?

O que fazer em Itú? Quais as melhores atrações? 1

O que fazer em Itú ao visitar a cidade? Sem dúvida, ao pensar em Itu, a maioria das pessoas pensam nos exageros da cidade. O lugar, afinal, conquistou sua fama através de Simplício, humorista que se referia à cidade como um local onde tudo era grande. No entanto, a cidade não é limitada aos seus objetos de grande tamanho. A cidade foi fundada no ano de 1610, sendo assim uma das mais antigas cidades do estado de São Paulo.

O lugar foi o palco de diversos eventos que ficaram marcados na política do Brasil, sendo um percursor no desenvolvimento da economia paulista. Poucos sabem, mas Itu já foi considerada uma das cidades mais ricas do estado de São Paulo. A seguir, separamos algumas dicas de o que fazer em Itu, com um roteiro que abarca arquitetura, natureza e cultura. Confira e prepare já suas malas!

O que fazer em Itú?

Praça da Matriz

A Praça da Matriz, conhecida também como Praça Padre Miguel, é onde os turistas e visitantes encontram a maioria dos itens mais famosos em tamanho da cidade. Como, por exemplo, o semáfora e o orelhão gigante de Itu, que se tortaram cartões postais famosos na cidade. No entanto, é preciso esperar bastante para tirar foto com o famoso orelhão, devido à concorrência por um registro do elemento de tamanho exagerado.

Veja também:

Além disso, nos arredores da Praça da Matriz é possível encontrar uma série de lojas que vendem lembranças em tamanho grande, contando também com casas históricas onde estão instalados antiquários, cafeterias, bares e restaurantes.

Igreja Matriz

Se você é fã de história e procura o que fazer em Itu, a Igreja da Matriz é uma recomendação especial para você. Afinal, Itu conta com diversas igrejas que constituem parte do patrimônio arquitetônico e histórico. É possível, inclusive, programar uma tour para visitar cada uma das igrejas localizadas na cidade.

Museu Republicano

O Museu Republicano é um sobrado construído durante o século dezenove. No ano de 1873, especificamente no dia 18 de abril, o local foi palco da Convenção Republicana da cidade, a primeira das Convenções Republicanas Brasileiras. A convenção de Itu concentrou proprietários de fazendas cafeeiras e políticos que, devido à queda da cultura de cana de açúcar e da crise do mercado internacional, enfrentavam insatisfação com o governo do Império.

A convenção realizada no Museu Republicano foi o estopim para que o Partido Republicano de SP e a campanha republicana fossem criados. Por essa razão, a cidade é conhecida como o Berço da República. Sem dúvida, o Museu de Itu conta com um acervo rico de obras de arte, objetos, documentos e fotos para aqueles que procuram o que fazer em Itu.

Em suma, o acervo busca retratar a história da cidade e do regime republicano brasileiro, dando destaque ao século XIX. A fachada de azulejos do Museu data do ano de 1867, quando uma reforma foi realizada no prédio. Já os azulejos do interior do Museu remontam a 1940, retratando acontecimentos do Brasil e da história da cidade de Itu. Para quem procura o que fazer em Itu, vai gostar de saber que a entrada é gratuita, sendo uma visita imperdível para quem aprecia arquitetura e história!

O que fazer em Itú? Quais as melhores atrações? 2

Museu da Energia

Outro museu localizado na cidade de Itu é o Museu da Energia, esse mais recente, inaugurado no ano de 1999. Embora a inauguração date a essa época, o edifício é uma construção pertencente ao século 19. A técnica construtiva das paredes do interior do museu foi de pau a pique. As externas, por sua vez, contam com a técnica taipa de pilão. Como o anterior, a fachada é revestida por um painel de azulejo.

No século vinte, o prédio onde hoje fica o Museu da Energia foi comprado pela Companhia Ituana de Força e Luz. De fato, o local foi o primeiro da cidade a ser agraciado com a tecnologia de iluminação elétrica. A exposição “História, Energia e Cotidiano” é permanente e está localizada no segundo andar da construção. A mesma tem como objetivo retratar as mudanças e progressos que a energia elétrica proporcionou à sociedade, percorrendo um século entre os anos de 1850 e 1950.

Assim, a exposição mostra a evolução de utensílios, iluminação e equipamentos elétricos, além das propagandas da época. Em suma, esta traça paralelos entre a memória arquitetônica do prédio e as mudanças históricas do local. Já no andar inferior, encontra-se a temporária exposição “Fontes e Chafarizes” e “Os Ituanos e a Chegada da Luz”. A exposição temporária é gratuita, enquanto o valor do ingresso para a permanente custa dois reais para e meia e quatro reais para a inteira.

Casa Imperial

Se você procura o que fazer em Itu, essa talvez seja a atração mais famosa e renomada. Afinal, a Casa Imperial conquistou sua fama por ter recebido e abrigado a Família Imperial no ano de 1884, no dia 13 de novembro. Na data, a família fazia uma visita a cidade de Itu. Na ocasião, se fizeram presentes o Conde D’Eu, sua esposa Princesa Isabel e seus filhos.

No entanto, o projeto da construção é mais antigo, remontando ao ano de 1816. A família de sobrenome Caselli adquiriu a Casa em 1960, sendo responsáveis pela manutenção e restauração do local histórico. O maior destaque da construção é, sem dúvida, os vitrais coloridos nas janelas, que formam o desenho de uma tulipa.

Além disso, os condutores de água, em forma de serpente, não podem ser ignorados, junto da porta principal, magnificamente entalhada em madeira, com um batente cuja construção se dá com rocha varvito. A porta da Casa Imperial foi considerada como a segunda mais bela do Brasil por Luis Saia, arquiteto prestigiado. De fato, a porta só perde em posição para a Casa da Moeda, localizada no estado do Rio de Janeiro.

Embora a residência seja atualmente particular e não aberta para visitações internas, é possível apreciar a bela arquitetura externa e conferir de perto os maiores predicados do lugar. Sem dúvida, quem procura o que fazer em Itu não se arrependerá de visitar o lugar e tirar fotos belíssimas!

Deixe seu comentário!