Quais são as 7 maravilhas do mundo? Veja aqui!

7 maravilhas do mundo

As novas 7 maravilhas do mundo foram eleitas na primeira década do século XXI. A iniciativa partiu de uma campanha organizada pela organização suíça New Open World Corporation. Afinal de contas, a lista original das 7 maravilhas do mundo havia sido compilada no século II a.C. Além disso, apenas uma maravilha da lista original continuou de pé – a Necrópole de Gizé, no Egito. 

Ou seja, todos concordavam que já era hora de uma reformulação. A população teve participação nessa decisão recreativa e informal, que promoveu uma votação democrática. Em 2007, os resultados foram anunciados e recebidos com aplausos. 

Mas e você, sabe quais são as 7 maravilhas do mundo moderno? Confira aqui e comece já seus planos de turistá-las!

As 7 maravilhas do mundo

Muralha da China

“Grande” é um eufemismo para se referir à Muralha da China. Um dos maiores projetos de construção de edifícios do mundo, estima-se que a Grande Muralha da China tenha cerca de 8.850 de km de extensão.  No entanto, há medições que afirmam que, na verdade, seu comprimento alcança a marca de 21.200 km de extensão. 

O trabalho começou no século VII aC e continuou por dois milênios. Embora chamada de “muralha”, a fortificação conta também com torres de vigia, estações de guarnição, quartéis de tropas e sinalização de fogo e fumaça. 

Chichen Itza

Entre as 7 maravilhas do mundo, se encontra essa incrível construção da inteligente civilização maia. A pirâmide de estilo tolteca ergue-se por 24 metros acima da antiga cidade pré-colombiana de Chichen Itza. A pirâmide foi construída depois que os invasores conquistaram a antiga cidade maia no século X. 

Em suna, Chichén Itzá é uma cidade maia na península de Yucatán, no México, que floresceu nos séculos IX e X. Pelos braços da tribo maia Itzá – que foi fortemente influenciada pelos toltecas – foram construídos vários monumentos e templos importantes. Entre as mais notáveis ​​está a pirâmide El Castillo, conhecida também como Pirâmide de Kukulkán. 

Sem dúvida, os maias deixaram um testamento astronômico para a posteridade. Afinal de contas, além de sua impressionante estrutura, o local apresenta cinquenta e dois painéis esculpidos nas paredes. Segundo o povo maia, o número de painéis está associado aos ciclos de destruição e reconstrução do mundo. 

7 maravilhas do mundo

Ruínas de Petra

A antiga cidade de Petra, na Jordânia, está localizada em um vale remoto, enquadrado entre montanhas de arenito e falésias. Foi supostamente um dos lugares onde Moisés bateu numa rocha e fez a água jorrar. Mais tarde, os nabateus, uma tribo árabe, fez de Petra a sua capital. Durante este tempo, a cidade floresceu, tornando-se um importante centro comercial, especialmente para especiarias. 

Famosos enquanto escultores, os nabateus ergueram residências, templos e túmulos no arenito, que mudavam de cor com a exposição ao sol. Além disso, eles construíram um sistema de água que permitia jardins exuberantes e possibilitava a agricultura. 

No seu auge, Petra tinha, estimadamente, uma população de trinta mil habitantes. A cidade começou a declinar, no entanto, quando as rotas comerciais mudaram. Desse modo, Petra foi gradualmente abandonada. Embora tenha sido redescoberta em 1912, foi amplamente ignorada pelos arqueólogos até o final do século vinte. No início do século seguinte, tornou-se uma das 7 maravilhas do mundo.

Machu Picchu

Machu Picchu foi “descoberto” em 1911 por Hiram Bingham, que acreditava se tratar de Vilcabamba. Isto é, de uma fortaleza secreta do povo inca, usada durante a rebelião do século 16 contra o domínio espanhol. 

Embora essa afirmação tenha sido posteriormente refutada, o objetivo de Machu Picchu confundiu os estudiosos. Bingham acreditava que era o lar das “Virgens do Sol”. Ou seja, mulheres de grande sabedoria espiritual que viviam em conventos sob voto de castidade. 

Outros achavam que era provavelmente um local de peregrinação, enquanto alguns acreditavam que foi um retiro. O que se sabe é que Machu Picchu é uma das poucas grandes ruínas pré-colombianas encontradas quase intactas. Apesar de seu relativo isolamento na Cordilheira dos Andes, o local possui terraços agrícolas, praças, áreas residenciais e templos.

Cristo Redentor

O Cristo Redentor, nossa conhecida estátua colossal de Jesus, fica no alto do Corcovado, no Rio de Janeiro. Suas origens remontam o período pós Primeira Guerra Mundial, quando os brasileiros temiam uma “maré de impiedade”. Pensando nisso, foi proposta a estátua de Cristo, projetada por Heitor da Silva Costa, Carlos Oswald e Paul Landowski. 

A construção começou em 1926 e foi concluída cinco anos depois. O monumento resultante conta com 30 metros de altura, sem incluir sua base, que contabiliza mais cerca de 8 metros de altura. Os braços estendidos, por sua vez, medem 28 metros.

O Cristo Redentor é feito de concreto armado e coberto por aproximadamente seis milhões de telhas. Infelizmente, a estátua foi atingida por raios no ano de 2014. Devido à tempestade, a cabeça e a ponta do polegar direito de Jesus foram danificados.

Coliseu

O Coliseu de Roma foi construído no primeiro século por ordem do imperador Vespasiano. Sem dúvida, um grande feito de engenharia, uma vez que o anfiteatro mede 189 por 156 metros. No passado, o local foi capaz de comportar cinquenta mil espectadores, que lá assistiam a uma variedade de eventos. 

Talvez as mais notáveis ​​fossem as lutas de gladiadores, embora também fosse popular o espetáculo de lutas entre homens e animais. 

Segundo estimativas, cerca de quinhentas mil pessoas morreram no Coliseu. Além disso, muitos animais foram capturados e posteriormente mortos. Desse modo, acredita-se que algumas espécies teriam sido extintas no local.

7 maravilhas do mundo

Taj Mahal

Taj Mahal não poderia ficar de fora das 7 maravilhas do mundo. Este complexo de mausoléu indiano é considerado um dos monumentos mais emblemáticos do mundo. Decerto, a construção pode ser classificada como o melhor exemplo da arquitetura mogol.

O Taj Mahal foi construído pelo imperador Shah Jahān, que reinou entre 1628 e 1658. A construção foi erguida para homenagear sua esposa Mumtaz Maḥal. A homenageada morreu em 1631, dando à luz ao décimo quarto filho de Shah Jahān. 

De fato, a finalização demorou cerca de vinte e dois anos para ser alcançada. Além disso, vinte mil trabalhadores foram necessários para construir o complexo, que inclui um imenso jardim com espelho d’água.

O mausoléu é feito de mármore branco e apresenta pedras semipreciosas em padrões geométricos e florais. Enquanto isso, sua majestosa cúpula central é cercada por quatro cúpulas menores. Sem dúvida, não é difícil entender porque compõe as 7 maravilhas do mundo, não é?

Deixe seu comentário!